Pular para o conteúdo principal

Obituário - Maria José Cardoso - Miss Brasil 1956

No último dia 23 faleceu a Miss Brasil 1956 - Maria José Cardoso.
O site do jornal paulistano Folha de São Paulo publicou uma bela matéria sobre a trajetória de miss da 1ª representante do Rio Grande do Sul a vencer o concurso nacional.

Miss Brasil de 1956 esteve a dois passos do Universo

Formada em Belas Artes, Maria gostava de passar o tempo junto à natureza


Fabrício Lobel  31.05.2019 às 2h00


Houve um tempo que, além do futebol, o que mais mobilizava torcidas pelo país era a disputa pelo título de Miss Brasil. Revistas e jornais de todo o país acompanhavam as festas preparatórias, as carreatas de carros conversíveis e, claro, o concurso principal.
Em 1956, a disputa se deu no hotel Quitandinha, um palácio que já tinha abrigado até um luxuoso cassino, em Petrópolis, na serra fluminense.
Representando o Rio Grande do Sul, Maria José foi eleita a mulher mais bela do Brasil aos 21.

Maria José Cardoso - Miss Brasil 1956


Nascida na cidade praiana de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, Maria cresceu em Porto Alegre.
Por lá, estudou Belas Artes e chegou a ser professora. Em seu tempo vago, gostava de ler os gaúchos Érico Veríssimo e Mário Quintana.
Com seus olhos azuis reluzentes, Maria José sempre participou de concursos de beleza. Em 1955, foi a miss Rio Grande do Sul, o que a gabaritou para o concurso nacional.
Como prêmio, ganhou uma viagem aos Estados Unidos. De lá, voltou achando que o outono americano era a coisa mais linda que tinha visto.
No ano seguinte, já como miss Brasil, Maria José volta aos Estados Unidos, dessa vez para disputar o título de miss Universo, tido como certo pelos brasileiros naquele ano.
Até a viagem de avião da moça, num voo da Varig, foi alvo de reportagens, tamanha a expectativa. No concurso, Maria José chegou à semifinal, a duas etapas do título, que naquele ano ficou com americana, que disputou em casa. “Injusto”, defende o filho Moacyr.
Maria se mudou para São Paulo onde se casou com um industrial. Em épocas de férias, gostava de estar junto à natureza e andar de charrete.
Nos últimos anos, dedicou-se à igreja evangélica e ao cuidado com os mais pobres. Maria José morreu aos 84, no dia 23, de insuficiência cardíaca. Ela deixa dois filhos e um neto.

Link para a matéria:

Comentários

Top 5 de acessos no mês

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Hoje o Mundo Miss está de luto. Infelizmente pela manhã recebi, através do grupo do Voy Miss Brasil On Board no Facebook, a notícia do falecimento da MISS BRASIL 1972 - Rejane Vieira (Goulart era seu sobrenome artístico). Confesso que relutei em acreditar que uma das minhas misses  Brasil preferidas tinha partido tão cedo (59 anos) e resolvi esperar uma confirmação oficial para então escrever um post, que veio pelo site oficial do MISS BRASIL. O motivo do falecimento foi um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ocorrido durante o período de recuperação de uma cirurgia feita em decorrência de uma trombose. Rejane Vieira era uma unanimidade no Mundo Miss no Brasil, uma das misses mais queridas pela sua impactante beleza e simpatia com os fãs. No MISS UNIVERSO 1972 ela conquistou o 2° lugar, e não vou afirmar que foi injusto pois a australiana Kerry Wells também era uma lindíssima.  A gaúcha  atuou como atriz e participou de algumas novelas de sucesso como Ti Ti Ti (1985), Man

Kátia Nascimento Guimarães - Miss Brasil Beleza Internacional 1985

Kátia Nascimento Guimarães foi a sexta paulista a conquistar o título de Miss Brasil Beleza Internacional em 1985. Ela foi a primeira da "era ilha Porchart" concurso popular na época realizado na ilha homônima da cidade de São Vicente, litoral paulista. Kátia Nascimento Guimarães (ao centro) - MBI 1985 No concurso Miss International 1985, a linda paulista foi top 15. 

Fernanda Bôscolo - Miss Brasil Beleza Internacional 1980

 O 2º lugar no Miss Brasil 1980 deu a oportunidade da lindíssima paulista Fernanda Bôscolo de ser a Miss Brasil Beleza Internacional 1980. Fernanda Bôscolo no MB 1980 (divulgação) O concurso foi realizado no dia 04 de novembro em Tóquio, no Japão. Apesar de  ter uma beleza impactante, a paulista não foi classificada entre as três finalistas, numa edição muito estranha, que sequer teve chamada para semifinalistas. Biografia* Apesar de nascida na capital, Fernanda mudou-se para Santos aos 6 anos de idade, e o primeiro concurso que disputou foi aos 6 anos, o Mini Miss São Paulo, no programa de TV "Almoço com as Estrelas", competindo com mais de 500 crianças. Em 1980, antes de completar 18 anos de idade, e já morando em Santos, foi eleita Rainha das Praias Brasileiras, no Ilha Porchat Clube, e ganhou o direito de representar o país no Miss Tanga Internacional, realizado em Caracas, Venezuela. Mais de quarenta garotas ambicionavam o título, que acabou ficando em suas mãos, tendo s

Júlia Gama é a Miss Brasil 2020

O suspense acabou! Depois de semanas de especulações, o Mundo Miss brasileiro conheceu há pouco, numa transmissão pelo canal da organização U Miss Brasil no Youtube, a representante do país na próxima edição do Miss Universo. A gaúcha Júlia Gama teve seu nome ventilado há algumas semanas como possível indicada, mas por ser a Miss Brasil Mundo 2014, muito descartaram essa possibilidade. Ela se torna ao lado de Adriana Alves de Oliveira, as únicas brasileiras a representarem o Brasil no Miss Universo e no Miss Mundo. Júlia Gama - Miss Brasil 2020 Eu fiquei muito feliz com a indicação, pois ela é linda, inteligente e fala fluentemente espanhol, inglês e mandarim. Sua oratória é perfeita e acredito que isso contará muito ao seu favor no Miss Universo. Parabéns para Júlia Gama pela conquista e a organização pela indicação.  

Programas do Miss Universo - década de 1980

 Os programas do concurso Miss Universo na década de 1980 destacam as paisagens e elementos culturais da cidade/país anfitrião. 1980 1981 1982 As capas, diferentemente da década anterior, mostram monumentos históricos, edifícios, paisagens naturais e aspectos culturais.  1983 1984 1985 São capas bonitas, mas pecam por não trazer a Miss Universo reinante (somente nas edições de 1985 e 1986 elas aparecem), algo que se manteve dos anos 1970. 1986 1987 A minha preferida é a de 1987, que traz crianças de Cingapura (país anfitrião). Ela seria perfeita se também trouxesse a Miss Universo 1986 - Bárbara Palácios. 1988 1989 Disponível em:  http://www.pageantopolis.com/1980-1989-4.html