Pular para o conteúdo principal

Resenha: Miss Universo 2016

Concurso: Miss Universo 2016
Data: 29 de janeiro de 2017
Local: Mall of Asia Arena
Cidade/Pais: Manila - Filipinas
Nº de candidatas: 86
Vencedora: Iris Mittenaere - Miss França

Acabei de assistir à reprise do concurso Miss Universo 2016 pela TNT. Decidi fazer isso antes de escrever a resenha para tentar entender o que aconteceu na noite de ontem e conclui o seguinte:
Tecnicamente o concurso continua perfeito, mesmo com as mudanças nos tops a empolgação permanece como nas edições anteriores. Cenários, iluminação, trilha sonora, figurinos, atrações musicais, tudo é perfeito e disso não  se pode reclamar.
Iniciar o concurso com o cantor Florida já mostrou um outra dinâmica, mas achei as apresentações das misses muito rápidas.
O anúncio do top 13 foi até certo ponto previsível (eu acertei 8), mas estabelecer um diálogo entre o apresentador e a candidata já de início mostrou que iríamos ter um novo concurso nas próximas horas. Nesta etapa achei que a Miss Indonésia foi a única que não se deu bem e a brasileira foi sucinta, mas deu o seu recado. A classificação da canadense pra mim mostrou que a entrevista passou a ter muito peso no concurso.
O desfile de biquíni foi bom, mesmo sendo em trio, mas classificar no top 09 Canadá no lugar de Brasil, Indonésia, Panamá ou Peru é um afronta a essas lindas meninas que tanto se prepararam. O pior é que ficou nítido que a canadense engordou de propósito e ainda foi celebrada por isso pela organização com aquele entrevista nos bastidores. Foi ridículo!
O discurso "Bela e Confiante" esteve presente nas falas dos apresentadores e dos jurados, mostrando que os parâmetros haviam mudado.
No desfile em traje de noite a elegância das misses França e Tailândia se sobressaem, mas os vestidos na edição anterior estavam mais impactantes.
O anúncio do top 6 mostra que o páreo será duro e francamente me perguntei o porque da Miss Haiti estar lá no lugar da Miss EUA, que se saiu muito bem e merecia ter avançado. 
Para mim esta etapa foi a mais difícil, pois as perguntas foram complexas, mas todas se saíram muito bem.
No anúncio do top 03 fiquei surpreso com a exclusão da Miss Tailândia, porque deu uma boa resposta e é linda.
Durante a pergunta final cheguei a pensar que a Miss Haiti iria vencer, pois o discurso de sobrevivente de tragédia natural para mim era imbatível. Colômbia estava visivelmente se descontrolando emocionalmente e França se mantinha "Bela e Confiante".
O resultado final foi perfeito, pois a Miss França era um das minhas favoritas e mostrou que para ser Miss Universo a partir de agora tem que ser bela e confiante o tempo todo. Eu amei o resultado!
Sobre o apresentador Steve Harvey: ele conseguiu com suas brincadeiras fazer com que eu esquecesse o desastre da edição anterior. Acredito que ele permaneça por algumas edições como apresentador.
A Miss Universo 2015 - Pia Wurtzbach - esteve perfeita em todos os momentos e foi lindo ver a emoção dela no momento da coroação.
Sobre a nossa querida e linda Miss Brasil 2016 - Raissa Santana ficou evidente que foi prejudicada pela inclusão forçada da canadense no top 9, mas me pergunto se ela passaria do top 6, pois essa parte foi muito difícil.
O novo concurso Miss Universo mostrou que está em busca de nova identidade, mais humanizada, e que apesar das contradições, a beleza falou mais alto no resultado final. 
Ainda bem que pude perceber isso revendo o concurso hoje e acredito que muitos que estão inconformados com as mudanças devessem fazer o mesmo.
Depois do que eu vi (e revi), ficou claro para mim que se quisermos (e queremos sim!) conquistar a nossa 3ª coroa de Miss Universo, o calendário do Miss Brasil tem que ser repensado (antecipação já) e a preparação da nossa representante tem que ser focada na auto-confiança, conhecimentos gerais, inglês, mas sem deixar a beleza de lado, claro. Acredito que a defesa de uma causa social também seja muito importante.
Uma ressalva: a organização deveria ter sido mais transparente com os resultados, pois seria interessante se a pontuação de cada jurado fosso mostrada ao vivo. Acredito que também um comunicado oficial sobre a busca da nova identidade do concurso será interessante para as franquias nacionais (alô Venezuela) para as mesmas se adequarem.
Que venha o próximo, pois eu continuo amando esse concurso!


Momento lindo!

Iris Mittenaere sendo coroada  Miss Universo 2016


Comentários

  1. Olá Nelson, adorei sua resenha, assim como todas que você faz sobre concursos do Grand Slam. Fiquei bem chateada por Raissa não ter avançado no concurso, mas gostei muito do resultado. Miss França linda, classuda, espero que faça um belo reinado. Para mim, o momento mais emocionante de um concurso é a coroação da Miss e dessa vez não foi diferente, foi realmente lindo e emocionante ver Pia coroando Iris.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. 💐👸 - Perguntas, analise e comentários referente ao #MissUniverse2016, sobre a vitória da #MissFrança #IrisMittenaere, o preconceito nas redes sociais a #MissCanadá, #SieraBearchell, e o desempenho da #MissBrasil #RaissaSantana. Respondi perguntas feitas pela rede social referente ao concurso Miss Universo e muito mais, confiram.

    https://www.youtube.com/watch?v=WkTQv1q4d6k

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

Top 5 de acessos no mês

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Hoje o Mundo Miss está de luto. Infelizmente pela manhã recebi, através do grupo do Voy Miss Brasil On Board no Facebook, a notícia do falecimento da MISS BRASIL 1972 - Rejane Vieira (Goulart era seu sobrenome artístico). Confesso que relutei em acreditar que uma das minhas misses  Brasil preferidas tinha partido tão cedo (59 anos) e resolvi esperar uma confirmação oficial para então escrever um post, que veio pelo site oficial do MISS BRASIL. O motivo do falecimento foi um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ocorrido durante o período de recuperação de uma cirurgia feita em decorrência de uma trombose. Rejane Vieira era uma unanimidade no Mundo Miss no Brasil, uma das misses mais queridas pela sua impactante beleza e simpatia com os fãs. No MISS UNIVERSO 1972 ela conquistou o 2° lugar, e não vou afirmar que foi injusto pois a australiana Kerry Wells também era uma lindíssima.  A gaúcha  atuou como atriz e participou de algumas novelas de sucesso como Ti Ti Ti (1985), Man

Kátia Nascimento Guimarães - Miss Brasil Beleza Internacional 1985

Kátia Nascimento Guimarães foi a sexta paulista a conquistar o título de Miss Brasil Beleza Internacional em 1985. Ela foi a primeira da "era ilha Porchart" concurso popular na época realizado na ilha homônima da cidade de São Vicente, litoral paulista. Kátia Nascimento Guimarães (ao centro) - MBI 1985 No concurso Miss International 1985, a linda paulista foi top 15. 

Fernanda Bôscolo - Miss Brasil Beleza Internacional 1980

 O 2º lugar no Miss Brasil 1980 deu a oportunidade da lindíssima paulista Fernanda Bôscolo de ser a Miss Brasil Beleza Internacional 1980. Fernanda Bôscolo no MB 1980 (divulgação) O concurso foi realizado no dia 04 de novembro em Tóquio, no Japão. Apesar de  ter uma beleza impactante, a paulista não foi classificada entre as três finalistas, numa edição muito estranha, que sequer teve chamada para semifinalistas. Biografia* Apesar de nascida na capital, Fernanda mudou-se para Santos aos 6 anos de idade, e o primeiro concurso que disputou foi aos 6 anos, o Mini Miss São Paulo, no programa de TV "Almoço com as Estrelas", competindo com mais de 500 crianças. Em 1980, antes de completar 18 anos de idade, e já morando em Santos, foi eleita Rainha das Praias Brasileiras, no Ilha Porchat Clube, e ganhou o direito de representar o país no Miss Tanga Internacional, realizado em Caracas, Venezuela. Mais de quarenta garotas ambicionavam o título, que acabou ficando em suas mãos, tendo s

Júlia Gama é a Miss Brasil 2020

O suspense acabou! Depois de semanas de especulações, o Mundo Miss brasileiro conheceu há pouco, numa transmissão pelo canal da organização U Miss Brasil no Youtube, a representante do país na próxima edição do Miss Universo. A gaúcha Júlia Gama teve seu nome ventilado há algumas semanas como possível indicada, mas por ser a Miss Brasil Mundo 2014, muito descartaram essa possibilidade. Ela se torna ao lado de Adriana Alves de Oliveira, as únicas brasileiras a representarem o Brasil no Miss Universo e no Miss Mundo. Júlia Gama - Miss Brasil 2020 Eu fiquei muito feliz com a indicação, pois ela é linda, inteligente e fala fluentemente espanhol, inglês e mandarim. Sua oratória é perfeita e acredito que isso contará muito ao seu favor no Miss Universo. Parabéns para Júlia Gama pela conquista e a organização pela indicação.  

Programas do Miss Universo - década de 1980

 Os programas do concurso Miss Universo na década de 1980 destacam as paisagens e elementos culturais da cidade/país anfitrião. 1980 1981 1982 As capas, diferentemente da década anterior, mostram monumentos históricos, edifícios, paisagens naturais e aspectos culturais.  1983 1984 1985 São capas bonitas, mas pecam por não trazer a Miss Universo reinante (somente nas edições de 1985 e 1986 elas aparecem), algo que se manteve dos anos 1970. 1986 1987 A minha preferida é a de 1987, que traz crianças de Cingapura (país anfitrião). Ela seria perfeita se também trouxesse a Miss Universo 1986 - Bárbara Palácios. 1988 1989 Disponível em:  http://www.pageantopolis.com/1980-1989-4.html