Pular para o conteúdo principal

Perfil da Miss São Paulo 2015 - Jéssica Voltolini Vilela

Fonte: site do Miss Brasil


Nome: Jéssica Voltolini Vilela
Apelido: 
Idade: 21 anos 
Signo: Leão
Escolaridade: Cursando Superior em Letras

Caso faça Curso Superior, explicar porque escolheu o curso que está fazendo: 
A Língua Portuguesa é extremamente rica e adoro me comunicar. Escolhi o curso porque acredito que Letras é uma chance de crescimento pessoal e profissional. Saber o idioma tornou-se um diferencial profissional para o futuro.

Quais são suas pretensões profissionais? 
Ser uma comunicadora em um programa de televisão e, talvez, atriz.

Já trabalhou ou trabalha? Conte-nos sobre essas experiências. 
Sim, sou modelo. Iniciei minha carreira com 14 anos e aos 17 anos fiz minha primeira viagem ao exterior para modelar. 

Idiomas e nível de fluência: 
Inglês - nível intermediário. Entretanto, o fato de ter morado fora para trabalhar como modelo facilitou no quesito comunicação. 

Títulos que já ganhou (em concursos de beleza): 
Miss Ribeirão Preto 2015.

Hobbies e interesses: 
Cantar e tocar violão.

Tem alguma religião ou crença espiritual? 
Sim, Católica.

Você já fez trabalho voluntário? Conte-nos sobre sua experiência. 
Sim. Meu pai gosta de fazer algo todo ano para ajudar crianças carentes e idosos do asilo, e eu sempre me disponho a ajudá-lo. Faço sem pensar duas vezes, é muito gratificante.

Estilo de música que mais gosta: 
Sou eclética, mas na minha playlist nunca falta MPB, sertanejo raiz e pop. 

Artista ou banda predileta: 
Muitos me agradam, mas adoro cantar músicas de Paula Fernandes.

O que faz para manter a forma? 
Malho duas vezes por dia. Os treinos são divididos em aeróbico e musculação. Tenho uma alimentação regrada e faço tratamentos estéticos.

Maior defeito: 
Teimosia.

Maior virtude: 
Humildade.

O que me tira do sério: 
Inveja.

Um homem bonito: 
William Levy.

Uma mulher bonita: 
Alessandra Ambrósio.

Qual seu maior sonho? 
É ser Miss Brasil e vencer o Miss Universo, algo que trago comigo desde pequena. Minha mãe foi Miss Ribeirão Preto em 1991, mas abdicou do título antes de concorrer ao Miss São Paulo para viver uma grande história de amor com meu pai. Quero realizar esse sonho por mim, por ela e por todas as jovens que concorreram ao Miss Ribeirão Preto esse ano e compartilhavam comigo desse mesmo ideal.

Uma miss inesquecível, e por quê? 
Zuleika Rivera. Com apenas 18 anos mostrou maturidade, domínio psicológico e de passarela, além de postura impecável, para vencer o Miss Universo.

Quem é seu ídolo, e por quê?
Alessandra Ambrósio. Porque sempre executa com perfeição o seu trabalho. 

Conte-nos sobre uma viagem inesquecível que já fez:
China, onde morei por um ano trabalhando como modelo. A cultura, a economia, a culinária e a experiência adquirida foram enriquecedoras. Essa viagem me preparou para a vida e foi responsável por eu ter me tornado uma mulher decidida e destemida em busca dos meus ideais.

Se pudesse escolher qualquer lugar do mundo para conhecer, para onde iria e por quê? 
Índia. Porque mesmo com todas as dificuldades pelas quais o país passa, sua rica cultura nunca foi perdida.

Família é: 
Amor, compreensão, educação e fortaleza.

Deus é: 
A verdade e a vida.

Sucesso é: 
Consequência de trabalho sério e eficaz.

Ser feliz é: 
Estar sempre de bem com a vida, ter saúde e amigos verdadeiros.

Se você pudesse conhecer uma celebridade, viva ou morta, quem seria e por quê? 
Pela história de vida e pela obra deixada, pelo que acreditava e lutava pelo bem estar do ser humano, seria Madre Tereza de Calcutá. Adoro a frase que ela deixou: "Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiração, pois um dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca acaba com um amor sem explicação".

Quem foi a pessoa que teve maior influência na sua vida, e por quê? 
Minha mãe, que me ensinou desde cedo a respeitar o próximo, a ter responsabilidade e despertou em mim o desejo de ser miss.


 Liste três coisas únicas e divertidas que você faz.

 Dançar, encontrar amigos e ver meu pai voar de parapente.

De onde surgiu o desejo de ser miss?
Começou na infância, quando desde pequena minha mãe me mostrava imagens e recortes de jornais de 1991, quando ela foi Miss Ribeirão Preto. No entanto, ela passou o título para sua suplente e preferiu viver uma história de amor com meu pai. Cresci ouvindo suas histórias e ela dizendo: um dia você será Miss. Desde então sou encantada pela magia que envolve os concursos de Miss. Aprendi que ser Miss não é como nos contos de fadas, exige muita dedicação, estudo, cuidados. Ser Miss é referência, e por isso é necessário autoconhecimento e certeza da responsabilidade que envolve ostentar esse título.

Como Miss São Paulo eu quero: 
Usar a minha imagem e o título para colaborar com ações que possam ajudar o próximo. Ser exemplo de ativismo e postura sociocultural. Quero também ser eleita Miss Brasil, pois desde 1994 o Estado de São Paulo não ostenta o título máximo de beleza do nosso país.


Jéssica Voltolini Vilela - Miss SP 2015



Comentários

Top 5 de acessos no mês

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Hoje o Mundo Miss está de luto. Infelizmente pela manhã recebi, através do grupo do Voy Miss Brasil On Board no Facebook, a notícia do falecimento da MISS BRASIL 1972 - Rejane Vieira (Goulart era seu sobrenome artístico). Confesso que relutei em acreditar que uma das minhas misses  Brasil preferidas tinha partido tão cedo (59 anos) e resolvi esperar uma confirmação oficial para então escrever um post, que veio pelo site oficial do MISS BRASIL. O motivo do falecimento foi um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ocorrido durante o período de recuperação de uma cirurgia feita em decorrência de uma trombose. Rejane Vieira era uma unanimidade no Mundo Miss no Brasil, uma das misses mais queridas pela sua impactante beleza e simpatia com os fãs. No MISS UNIVERSO 1972 ela conquistou o 2° lugar, e não vou afirmar que foi injusto pois a australiana Kerry Wells também era uma lindíssima.  A gaúcha  atuou como atriz e participou de algumas novelas de sucesso como Ti Ti Ti (1985), Man

Ana Paula Ottani - Miss Brasil Beleza Internacional 1989

 Em 1989 o estado de São Paulo conquistou o bicampeonato no Miss Brasil Beleza Internacional com a bela Ana Paula Ottani. O concurso foi  realizado na lendária Ilha Porchat, no município de São Vicente, litoral paulista. No Miss Beleza Internacional 1989, realizado em Kanazawa - Japão, a brasileira não obteve classificação e a vencedora foi a representante da Alemanha - Iris Klein. Resultado do concurso nacional* Estado Candidata P   São Paulo Ana Paula Ottani   Acre Débora Barth   Mato Grosso Adele Martins *Wikipédia Obs: a foto foi copiada do blog Rainhas da Beleza.

Lúcia Alexandrino - Miss Brasil Beleza Internacional 1969

Em 1969, o estado de São Paulo elegeu Maria Lúcia Alexandrino dos Santos, como sua representante no Miss Brasil. Lúcia Alexandrino, como ficou conhecida, chegou como favorita ao certame nacional ao lado da catarinense Vera Fischer. Traje típico no MB Seu desfile em traje de noite foi marcante, com destaque na mídia da época. Conquistou o 2º lugar e o direito de representar o país no Miss Beleza Internacional em Tóquio - Japão. A vencedora foi a maravilhosa Vera Fischer. Desfile em traje de noite no MB A belíssima paulista tinha uma missão difícil no certame internacional, tentar o bicampeonato para o Brasil, pois no ano anterior Maria da Glória Carvalho havia vencido o concurso. Classificou-se no top 15 e a vencedora foi Valerie Susan Holmes da Grã Bretanha. Às vésperas do MBI Biografia* Filha de Conceição Alexandrino Santos, Maria Lúcia nasceu no interior do Estado de São Paulo, no município de Lins. Foi namorada do escritor Mário Prata quando encenou a novela Estúpido Cupido. Casou-

Elizabeth Ferreira da Silva - Miss Brasil Beleza Internacional 1988

 O histórico "Miss Brasil da Ilha Porchat" em 1988 foi vencido pela representante de São Paulo - Elizabeth Ferreira da Silva.  Realizado no município litorâneo de São Vicente, o concurso era muito badalado e recebia grande atenção da imprensa. Valorizava-se muito a beleza física da candidatas, que eram coroadas de biquíni. No concurso Miss International 1988 a brasileira não se classificou no top 15, mas ganhou o prêmio de melhor traje típico.  Elizabeth Ferreira da Silva exemplifica o tipo de beleza valorizada pelos concursos no Brasil naquela década. Fonte: Wikipédia Missmemorabilia Pwiki I am the miss

A Miss mais bela do ano de 1961 - Marlene Schmidt

 O ano de 1961 é um dos mais fortes em relação a beleza das vencedoras do Grand-Slam, mas a beleza atemporal da representante da Alemanha no Miss Universo a faz a melhor entre as três. O único título do país no Miss Universo foi conquistado em 15 de julho no Miami Beach Auditorium na popular Miami - Flórida - EUA. Marlene Schmidt - Miss Universo 1961 Biografia*: Schmidt, uma refugiada na Alemanha Ocidental depois de fugir da nativa Alemanha Oriental, loira, de olhos negros, 1, 73 m e 24 anos, era uma engenheira elétrica que trabalhava numa fábrica de rádios por US$54 dólares semanais.  Entrou no concurso estadual de beleza de Baden-Württemberg motivada pelo carro oferecido como prêmio máximo, venceu e além do carro conquistou o direito de representar a região no Miss Alemanha, realizado em Baden-Baden. Marlene venceu o concurso nacional, onde foi considerada uma "figura de Botticelli", e foi para os Estados Unidos representar o país no Miss Universo. Competindo com outras 47