Pular para o conteúdo principal

Há racismo no Miss Universo?

Boa noite à todos!
Li essa matéria no site Missosology e resolvi compartilhá-la com vocês. Espero que gostem e opinem.
Abraços!

Miss Universo e Racismo

A vitória de Leila Lopes de Angola abriu caminho para alguns países africanos  terem uma chance e realmente competirem no concurso mais prestigiado do mundo. Este ano o Gabão, um país da África subsaariana e próximo de Angola, apresentou um concurso de nível mundial que escolheu  Ada Marie Noelle Meyo como competidora oficial do país para o Miss Universo 2012. O Gabão, uma ex-colônia francesa, é na verdade o terceiro país mais rico da África subsaariana e está pronto para ter um melhor crescimento econômico nos próximos anos. Este ar de confiança permitiu ao país realmente anunciar que está pronto para os palcos dos concursos mundiais e quem sabe, realmente ganhar o título este ano. Ada Maria é a competidora mais provável para seguir os passos de Leila Lopes.
As mulheres negras  têm tido bons resultados  no Miss Universo, embora haja apenas um punhado delas que conquistou o título. Levou-se mais de duas décadas para que a primeira mulher negra fosse coroada como Miss Universo. Janelle Commissiong de Trinidad e Tobago teve essa honra em 1977. Em 1995 Chelsi Smith dos Estados Unidos levou a coroa. Chelsi é mulata, pois seu pai é afroamericano. Em 1998, Wendy Fitzwilliam tornou-se a segunda trinitita e a terceira mulher negra a ganhar a coroa.O ano seguinte, 1999, foi um dos mais importantes porque, pela primeira vez, uma beleza negra foi coroada por uma outra negra. A Miss Botswana Mpule Kwelagobe é a única de seu país até 2011 a ganhar o Miss Universo. Mpule foi a primeira negra africana a ganhar a coroa.
Com  essas poucas vitórias,  pode-se discordar ou concordar com um editorial em um jornal americano que, horas antes da transmissão ao vivo do Miss Universo 2011, sutilmente, mas de forma impertinente, acusou o  concurso de racismo, prevendo que o resultado nos traria outra miss com o padrão ocidental de beleza. O jornal teve que engolir suas palavras horas mais tarde. A verdade é que os concursos de beleza têm feito grandes progressos para diversificar o conceito de beleza. Realmente, essa acusação de racismo pode ter influenciado a organização do  Miss Universo a ter esse desejo de provar que o editorial estava errado. Mas esse seria o caso se o que o editorial estava dizendo é o sentimento real das pessoas nos Estados Unidos ou mesmo do resto do mundo.
Há realmente racismo no Miss Universo? Ou devemos ir mais longe e perguntar se há racismo nos quatro concursos do Grand-Slam? A vitória de Leila Lopes já provou que a beleza transcende cores de pele, mas não conseguiu  acabar com os questionamentos sobre racismo a cada ano nos concursos. A vitória de uma angolana no concurso inspira a participação de outros países africanos. Se há de fato racismo no Miss Universo, o povo do Gabão realmente não dá a mínima.

Este texto é uma tradução da matéria publicada no site Missosology:
http://www.missosology.org/main/index.php/miss-universe/featured-article/820-miss-universe-and-racism.html


Janelle Commissiong - Miss Universo 1977

Chelsi Smith - Miss Universo 1995

Wendy Fitzwilliam - Miss Universo 1998

Mpule Kwelagobe - Miss Universo 1999

Comentários

  1. O racismo é uma doença avassaladora, e no Brasil o racismo e o preconceito é uma tristeza, miss negra no Brasil fica em segundo lugar - acho que so tivemos duas misses negras - Vera Lucia Couto que ficou em terceiro lugar no Miss Internacional 1964 e Deyse Nunes Miss Brasil e sexto lugar no Miss Universo 1986 - elas são belíssimas !
    Aproveito para agradecer suas visitas aos meus blogs e os seus comentarios que me engrandecem. Volte sempre.
    Abraços
    JOÃO HERCULANO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

Top 5 de acessos no mês

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Hoje o Mundo Miss está de luto. Infelizmente pela manhã recebi, através do grupo do Voy Miss Brasil On Board no Facebook, a notícia do falecimento da MISS BRASIL 1972 - Rejane Vieira (Goulart era seu sobrenome artístico). Confesso que relutei em acreditar que uma das minhas misses  Brasil preferidas tinha partido tão cedo (59 anos) e resolvi esperar uma confirmação oficial para então escrever um post, que veio pelo site oficial do MISS BRASIL. O motivo do falecimento foi um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ocorrido durante o período de recuperação de uma cirurgia feita em decorrência de uma trombose. Rejane Vieira era uma unanimidade no Mundo Miss no Brasil, uma das misses mais queridas pela sua impactante beleza e simpatia com os fãs. No MISS UNIVERSO 1972 ela conquistou o 2° lugar, e não vou afirmar que foi injusto pois a australiana Kerry Wells também era uma lindíssima.  A gaúcha  atuou como atriz e participou de algumas novelas de sucesso como Ti Ti Ti (1985), Man

Kátia Nascimento Guimarães - Miss Brasil Beleza Internacional 1985

Kátia Nascimento Guimarães foi a sexta paulista a conquistar o título de Miss Brasil Beleza Internacional em 1985. Ela foi a primeira da "era ilha Porchart" concurso popular na época realizado na ilha homônima da cidade de São Vicente, litoral paulista. Kátia Nascimento Guimarães (ao centro) - MBI 1985 No concurso Miss International 1985, a linda paulista foi top 15. 

Fernanda Bôscolo - Miss Brasil Beleza Internacional 1980

 O 2º lugar no Miss Brasil 1980 deu a oportunidade da lindíssima paulista Fernanda Bôscolo de ser a Miss Brasil Beleza Internacional 1980. Fernanda Bôscolo no MB 1980 (divulgação) O concurso foi realizado no dia 04 de novembro em Tóquio, no Japão. Apesar de  ter uma beleza impactante, a paulista não foi classificada entre as três finalistas, numa edição muito estranha, que sequer teve chamada para semifinalistas. Biografia* Apesar de nascida na capital, Fernanda mudou-se para Santos aos 6 anos de idade, e o primeiro concurso que disputou foi aos 6 anos, o Mini Miss São Paulo, no programa de TV "Almoço com as Estrelas", competindo com mais de 500 crianças. Em 1980, antes de completar 18 anos de idade, e já morando em Santos, foi eleita Rainha das Praias Brasileiras, no Ilha Porchat Clube, e ganhou o direito de representar o país no Miss Tanga Internacional, realizado em Caracas, Venezuela. Mais de quarenta garotas ambicionavam o título, que acabou ficando em suas mãos, tendo s

Júlia Gama é a Miss Brasil 2020

O suspense acabou! Depois de semanas de especulações, o Mundo Miss brasileiro conheceu há pouco, numa transmissão pelo canal da organização U Miss Brasil no Youtube, a representante do país na próxima edição do Miss Universo. A gaúcha Júlia Gama teve seu nome ventilado há algumas semanas como possível indicada, mas por ser a Miss Brasil Mundo 2014, muito descartaram essa possibilidade. Ela se torna ao lado de Adriana Alves de Oliveira, as únicas brasileiras a representarem o Brasil no Miss Universo e no Miss Mundo. Júlia Gama - Miss Brasil 2020 Eu fiquei muito feliz com a indicação, pois ela é linda, inteligente e fala fluentemente espanhol, inglês e mandarim. Sua oratória é perfeita e acredito que isso contará muito ao seu favor no Miss Universo. Parabéns para Júlia Gama pela conquista e a organização pela indicação.  

Programas do Miss Universo - década de 1980

 Os programas do concurso Miss Universo na década de 1980 destacam as paisagens e elementos culturais da cidade/país anfitrião. 1980 1981 1982 As capas, diferentemente da década anterior, mostram monumentos históricos, edifícios, paisagens naturais e aspectos culturais.  1983 1984 1985 São capas bonitas, mas pecam por não trazer a Miss Universo reinante (somente nas edições de 1985 e 1986 elas aparecem), algo que se manteve dos anos 1970. 1986 1987 A minha preferida é a de 1987, que traz crianças de Cingapura (país anfitrião). Ela seria perfeita se também trouxesse a Miss Universo 1986 - Bárbara Palácios. 1988 1989 Disponível em:  http://www.pageantopolis.com/1980-1989-4.html